01 março 2019

Dia da Mulher - Cartaz



28 fevereiro 2019

XVIII Passeio Pedestre

       No ano em que atingiu a sua maioridade, o passeio pedestre das Mós manteve os elementos distintivos que contribuem para a sua atratividade, ao mesmo tempo que procurou inovar.
      Confirmando a tendência do aumento do número de presenças, o passeio teve este ano cerca de 450 participantes, assim quadruplicando a população da aldeia. Vindos dos muitos diferentes pontos do país (de Lisboa a Braga, de Bragança a Castelo Branco), aproveitando o fim-de-semana para conhecer o melhor da aldeia e da região. Por este motivo, pode ser afirmado que este evento, realizado numa aldeia de reduzida dimensão, tem já impacto no turismo da região, nomeadamente na ocupação hoteleira em torno de Foz Côa.
       E assim, num atípico dia quente de fevereiro, e depois de deliciados com alguns produtos típicos, os caminhantes partiram para um percurso que dificilmente seria mais completo! Como se não fosse suficiente a plenitude da flor da amendoeira, que a todos deslumbrou, a paisagem foi também composta por vinhas, olivais e mesmo por um vislumbre do rio Douro, junto ao qual passou, ainda, o comboio turístico. Aliás, as vinhas, nomeadamente aquelas onde se produz um dos melhores néctares das Mós, constituiram não apenas um elemento da paisagem, mas um ponto de passagem.
      Terminado o passeio, o convívio prolongou-se durante o almoço, onde se degustou a já tradicional sopa de cebola, o porco no espeto acompanhado de arroz e feijão preto e, por fim, a também costumeira laranja das Mós.

     Ainda que o dia tenha chegado ao fim, a memória do percurso, da paisagem, da gastronomia e da confraternização permanecerá com os saudosos participantes que, certamente, voltarão a encher a aldeia no próximo ano, pela mesma ocasião.

28 janeiro 2019

Passeio Pedestre 2019


FOTOS

22 janeiro 2019

Plano de Actividades 2019


29 dezembro 2018

Jantar de Natal ACR "As Mós" - 2018

Natal - Sinónimo de Amor e Tempo de comemorar a vida... 

Por isso, cumprindo a tradição, a Associação de Cultura e Recreio "As Mós" partilhou na sua sede social 
um jantar de Natal com os sócios e amigos que se se quiseram juntar nesta comemoração.

https://photos.app.goo.gl/22R5zTGmDQN65e5p9

Clique na imagem para Ver as FOTOS

02 dezembro 2018

Festa de Natal



23 novembro 2018

Magusto 2018 ACR "AsMós"

 Clik na imagem  para ver As FOTOS do Magusto

Magusto 2018


30 outubro 2018

Magusto de S. Martinho



31 agosto 2018

A FESTA DAS MÓS



07 agosto 2018

Festa do Emigrante



22 junho 2018

S.Pedro


25 maio 2018

O fim de semana em que a cultura se instalou nas Mós

Por: Ana Grifo

                  Não é comum assistir a eventos culturais em pequenas aldeias afastadas de grandes centros, mas o fim-de-semana de 19 e 20 de maio provou que até nestas a cultura pode ser protagonista. Num só dia assistiu-se nas Mós a uma mão cheia de iniciativas culturais. No início da tarde de dia 19 foi inaugurada a exposição “As Mós na Comunicação Social”, onde estão reunidos artigos da imprensa local que dão destaque à aldeia e são mesmo apresentados exemplares do velhinho periódico “O Caminheiro”, aquele que hoje seria considerado a newsletter das Mós. A exposição estará patente na sede da Associação até dia 3 de junho e merece a atenção de todos aqueles que pretendam conhecer a cronologia dos eventos e acontecimentos de relevo nas Mós.
                  Iniciou-se de seguida o encontro literário “As Mós e as Letras”, que juntou Carlos Pedro, Andreia Polido de Almeida, Ana Maria Cabral, Fernando Marçal, Ana Grifo, Cristina Quartas e Paulo Almeida, com a moderação de José Alberto Grifo. Neste mesmo encontro Ana Maria Cabral apresentou o seu livro de poesia “Raízes do Tempo”, num bonito momento familiar ao qual foi um privilégio assistir.
Não é fácil descrever este encontro. Objetivamente, foram declamados poemas da autoria de alguns destes autores, outros poemas foram musicados e teceram-se considerações quanto à importância da literatura. Porém, o encontro foi mais do que isto; foi um espaço de partilha de emoções e de reforço de uma comunidade diversa e dispersa unida pelo amor à aldeia.
Mas este dia dedicado à cultura foi ainda mais além, tendo sido lançadas as bases para a angariação de livros para a implantação da biblioteca “Dr. José Gomes Quadrado”, novo espaço de leitura nas Mós. Neste primeiro passo bem sucedido já foram doados 170 livros, entre clássicos da literatura como Dostoiévski, Saramago e Artur Conan Doyle, obras de referência sobre História e ciências da vida, literatura infantil e, claro, livros dedicados ao estudo das Mós.
O dia terminou da melhor forma, com a peça “À Manhã”, da autoria do consagrado autor José Luís Peixoto, excelentemente interpretada pela companhia de teatro “Filandorra – Teatro do Nordeste”. Novamente, não é possível descrever o ambiente vivido no salão da antiga Junta de Freguesia antes, durante e após a peça de teatro. Diremos apenas que foi um serão muito especial.
E assim se celebraram os 20 anos da A.C.R. “As Mós”, num dia que mostrou o que de melhor há nas Mós, estendendo-se a comemoração ao dia seguinte que, no contexto do XV Encontrão, reuniu os mosenses num almoço onde a feijoada de leitão e o convívio foram os protagonistas.

22 maio 2018

AS MÓS E AS LETRAS - I ENCONTRO LITERÁRIO POETAS MOSENSES

Por: Andreia Polido de Almeida


AS MÓS E AS LETRAS - I ENCONTRO LITERÁRIO POETAS MOSENSES

Como mosense foi um enorme privilégio ter sido convidada para estar presente no I Encontro Literário AS MÓS E AS LETRAS, assinalando assim a comemoração dos 20 anos da ACR AS MÓS.

Estiveram presentes alguns dos inúmeros poetas e escritores mosenses que têm documentado as características deste “Vale que Tudo Vale (título de um trabalho académico da minha autoria sobre esta localidade)”.

Para quem não tem conhecimento, esta terra quente tem dado ao país ilustres personalidades das mais distintas áreas: medicina, militares, pedagogos, advogados, psicólogos, sociólogos, poetas e escritores, etc...

Este encontro literário exulta e retrata as vivências de um povo em constante metamorfose, um hino à identidade mosense, “à voz do sangue e da terra” como alude Pascoaes. É um modo de acolher esta simbólica herança cultural!

Intervim com a leitura de poemas da minha autoria e também da inspiradora Almerinda Polido. Seguiram-se as intervenções de Ana Maria Cabral que apresentou o seu livro “Raízes do Tempo”, de Fernando Marçal, de Ana Grifo, de Cristina Quartas, de Paulo Almeida e de Carlos Pedro, que nos presenteou com belíssimas estrofes musicadas.

Futuramente, teremos a possibilidade de desfrutar nas Mós da recente Biblioteca Dr. Jose Gomes Quadrado, onde também estarão patentes arquivos das notícias sobre as Mós desde 1971.

Foi uma tarde expressiva de uma riqueza cultural que ficará positivamente gravada na minha memória!


02 maio 2018

XX Aniversário ACR 'As Mós' / XV Encontrão







09 abril 2018

Passeio Turistico


21 março 2018

Com(Tradições)



01 março 2018

Dia Internacional da Mulher



XVII Passeio Pedestre das Mós


XVII Passeio Pedestre das Mós: entre o tradicional e o contemporâneo
     Prestes a atingir a sua maioridade, o passeio pedestre de 2018 conseguiu superar todas as anteriores edições. Conscientes de que o domingo de 25 de fevereiro poderia representar o último dia de sol antes de duas semanas pluviosas e cinzentas, cerca de 350 participantes reuniram-se para mais um passeio pedestre
      As expectativas elevadas, reflexo de experiências passadas, não foram defraudadas. Os produtos locais puderam ser degustados, a beleza do percurso não desiludiu e a flor da amendoeira coloriu a paisagem.
     Mas o sucesso deste evento passa pela sua reinvenção e adaptação aos tempos modernos. Esta evolução reflectiu-se em diversos domínios, mas especialmente no que diz respeito à organização. Por um lado, o passeio deixou de ser só “o passeio” e transformou-se numa oportunidade de promoção daquilo que é produzido nas Mós, evidenciada pelos empreendedores locais nas horas que antecedem a caminhada. Por outro lado, o crescente número de participantes obrigou à adaptação e atualização das infraestruturas de forma a que todos pudessem saborear em harmonia o revitalizante almoço. A modernidade manifestou-se também num percurso que incluiu a passagem pelo mais recente complexo mineiro do concelho.
    Talvez mais relevante, a contemporaneidade permitiu a captação de inúmeras fotografias, partilhadas pouco depois nas redes sociais. Desta forma, a memória de um feliz dia de inverno é imortalizada e exibida perante amigos virtuais e reais que ainda não tiveram o privilégio de fazer parte desta experiência que, apesar de se repetir todos os anos, é única. 

Ana Grifo
https://photos.app.goo.gl/eYF0e99hblae38rH2

27 fevereiro 2018

Já o Passeio faz saudade!...

Já o Passeio faz saudade!...
Vim das Mós com mais amor!...
Quero voltar!... De verdade!...
Para sentir o calor
E partilhar a amizade!...

VER FOTOS

24 janeiro 2018

Passeio Pedestre 2018



17 janeiro 2018

Plano de Actividades 2018 - ACR "AsMós"



22 dezembro 2017

Boas Festas



10 dezembro 2017

Festa de Natal ACR "As Mós"


Em ambiente de grande confraternização, realizou-se mais um Jantar de Natal da ACR “As Mós”.

Bem temperado... Bem regado... Bem servido...

Parabéns à organização pelo serviço e à (quase) centena de convivas que se quiseram associar a esta actividade.



Ver Fotos

08 dezembro 2017

Fotos do Passeio Pedestre 2017

 Para ver as fotos clique na imagem

https://photos.app.goo.gl/gohAwacvpe8RXHZL2


24 novembro 2017

Festa de Natal 2017 - ACR "As Mós" (programa)



06 novembro 2017

Magusto de S. Martinho



31 agosto 2017

A Festa das Mós (Nª Srª da Soledade - 2017)



19 junho 2017

S. Pedro nas Mós



06 junho 2017

XIV ENCONTRÃO



15 maio 2017

XIX Aniversário ACR "As Mós"



03 maio 2017

Informação - Adiamento de Viagem



28 abril 2017

Viagem à Aldeia do Piódão (Adiada)



11 abril 2017

PAINTBALL - III Torneio ACR-As Mós



02 março 2017

XVI Passeio Pedestre - ACR "As Mós"


XVI Passeio Pedestre – o dia mais aguardado dos nossos invernos

Um dia de inverno tornou-se primavera. Uma pequena aldeia atraiu 350 pessoas para um só evento, vindas de vários pontos do país, de Lisboa a Bragança, passando pelos Açores. A ociosidade de fim-de-semana deu lugar a uma caminhada de 12km. Os ecrãs foram substituídos por belos cenários com a flor da amendoeira no seu auge, o rio como espelho perfeito dos montes que o ladeiam e a linha de caminho de ferro que amedronta e fascina.
Ainda antes do passeio que deslumbrou os participantes, puderam ser degustadas iguarias como figos, amêndoas e o vinho generoso. Os produtos locais expostos provaram que a palavra “empreendedorismo” não é um chavão exclusivo dos meios urbanos nem do sector teconológico. Ser empreendedor é também, como estes jovens evidenciaram, desenvolver projetos agroalimentares assentes na qualidade e autenticidade dos produtos regionais e naturais.
Embora estes produtos tenham produzido a energia necessária para a primeira hora de caminhada, uma paragem impôs-se, na Quinta das Fontainhas, para um reforço alimentar. E assim, com as energias repostas, se avançou pelas margens do Douro, passando-se pela Quinta do Saião e pela Quinta do Vale Meão, uma das quintas mais afamadas do Alto Douro. A acompanhar estas belas paisagens, a banda sonora das aves que anunciam a primavera foi a banda sonora ideal.
Com os sentidos da visão e da audição satisfeitos, o olfacto de cada participante despertava mal se aproximava do ponto de chegada, a Capela da Sra. da Veiga, no Pocinho, perante os aromas do almoço difíceis de ignorar. A sopa de cebola seguida de porco no espeto foram o estímulo perfeito para os paladares dos cansados mas reestabelecidos caminhantes.
O sol, anteriormente quase que estival, começava agora a aproximar-se do sol de inverno esperado nesta altura do ano. As pernas cansadas dos participantes sabiam que não estariam tão fatigadas quanto as pernas, os braços e as cabeças daqueles que tudo fizeram para que esta iniciativa satisfizesse aqueles que nela participaram. No fim, todos se despediram com um sorriso: uns, com a sensação de dever cumprido por terem alegrado a aldeia e os participantes; outros gratos pela experiência que lhes foi proporcionada quer pela organização quer pela própria aldeia que tão bem os acolheu e de tal forma deslumbrou!
Ana Grifo
Amostra de fotos

Todas as Fotos


24 fevereiro 2017

Dia Internacional da Mulher - Jantar



24 janeiro 2017

XVI Passeio Pedestre - Amendoeiras em Flor



FESTA-2017 - 1ª CONVOCATÓRIA




Plano de Actividades ACR "As Mós" - 2017



22 dezembro 2016

Boas Festas



12 dezembro 2016

Jantar de Natal ACR "AsMós"


A Tradição Cumpriu-se

VER FOTOS

24 novembro 2016

Festa de Natal - ACR "As Mós"




31 outubro 2016

Magusto de S. Martinho



This page is powered by Blogger. Isn't yours?